Cabe recurso na última questão, a 54!

  1. (CESGRANRIO/Administrador Júnior/Petrobras/2018) Considere os valores do Quadro a seguir, que representam as despesas mensais de uma indústria de pequeno porte com a fabricação de cera líquida para pisos frios.

Comentários:

A questão quer saber quais são os custos diretos de fabricação. Nesta hipótese:

Embalagens                                                   12.000,00

Mão de obra operacional                             38.000,00

Matéria-prima                                              80.000,00

Total                                                              130.000,00

Gabarito: A.

  1. (CESGRANRIO/Administrador Júnior/Petrobras/2018) Para uma adequada gestão de custos nas entidades, é necessário que os custos incorridos sejam apropriados a partir de alguma metodologia.

Está de acordo com os princípios de Contabilidade, sendo também aceito pelo regulamento do Imposto de Renda, para apurar o lucro tributável, o método do custeio:

(A) direto

(B) padrão

(C) variável

(D) por absorção

(E) baseado em atividades

Comentários:

Custeio Por Absorção

É o método resultante da aplicação dos Princípios de Contabilidade. Consiste na apropriação de todos os custos incorridos, sejam fixos, variáveis, diretos ou indiretos, aos produtos fabricados.

Principais características do Custeio por Absorção:

– Atende aos princípios de contabilidade.

– Apropria todos os custos incorridos, sejam fixos, variáveis, diretos ou indiretos, aos produtos fabricados.

Gabarito :D.

 

54. (CESGRANRIO/Administrador Júnior/Petrobras/2018) Uma indústria fabrica um único produto que, em um dado exercício, apresentou os seguintes custos e despesas (em milhares de reais):

Comentários:

CABE RECURSO!

A margem de contribuição de um produto é o que resta após diminuir os custos e despesas variáveis. É a quantia com a qual o produto contribui para amortizar os custos fixos mais as despesas fixas e para formar o lucro.

Então, vejam:

Margem de contribuição = Preço de venda – Custos variáveis e despesas variáveis

A questão quer saber qual a margem de contribuição total necessária para que possamos ter um ponto de equilíbrio igual a zero.

É só utilizar a equação:

Ponto de equilíbrio contábil

Preço de venda = Custos e despesas fixos + Custos e despesas variáveis

Trabalhando esta equação, temos que:

Preço de venda – custos e despesas variáveis = custos e despesas fixos.

Mas sabemos que preço de venda – custos e despesas variáveis é igual à margem de contribuição.

Portanto, para que o ponto de equilíbrio contábil seja alcançado, temos que:

Margem de contribuição = Custos Fixos + Despesas Fixas.

Na questão, portanto, os custos e despesas fixos somam R$ 25.000 + R$ 8.000 = R$ 33.000,00, que foi o gabarito apontado pela banca.

Ocorre que cabe recurso nesta questão!

A questão não informa se quer o ponto de equilíbrio contábil ou econômico. O ponto de equilíbrio econômico considera o custo de oportunidade. Nesta hipótese, o gabarito seria R$ 33.000,00 + R$ 15.000,00 = R$ 48.000,00. Portanto, letra c.

A questão não foi clara a respeito. A nosso ver, a questão deve ser anulada.

Gabarito Oficial : A.

Recurso: Anulação.

Fonte: Estratégia Concursos

Conquiste sua aprovação de uma vez por todas! Supere os limites, bloqueios e dificuldades que estão te impedindo de alcançar a sonhada nomeação! Clique aqui e saiba um pouco mais!


Confira alguns materiais gratuitos:

Chat online