>> Garanta seu Planejamento de Estudos clicando aqui <<



Foram publicados nesta terça-feira (9) dois editais de um novo concurso da Prefeitura Municipal de São Paulo, capital de SP. Ao todo, a seleção vai preencher 168 vagas, sendo 118 para profissionais em engenharia, arquitetura, agronomia e geologia e 50 para analista de planejamento e desenvolvimento organizacional.

A carreira de profissionais em engenharia, arquitetura, agronomia e geologia requer formação de nível superior na área, além de registro no conselho regional correspondente. O salário inicial é de R$ 7.032,90, mas pode chegar a até R$ 19.535,63 no último nível do plano de carreira.

Quem ocupa o cargo é responsável por desenvolver trabalhos que visem a otimização de espaços urbanos para cumprir com as diferentes finalidades sociais, adotando as premissas e diretrizes relacionadas às políticas públicas orientadas para o ordenamento, desenvolvimento, crescimento da cidade e favorecimento da mobilidade urbana, qualidade de vida, desenvolvimento econômico, habitacional, social e transparência, preservando o patrimônio social, cultural, econômico e ambienta, de forma a estimular e integrar a participação da sociedade nas decisões estratégicas para a cidade. A jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

Para se candidatar ao cargo de analista de planejamento e desenvolvimento organizacional será preciso nível superior completo em ciências contábeis, além de registro no órgão de classe (CRC/SP). O salário inicial é de R$ 6.106,33.

O analista é responsável por analisar o ambiente econômico, elaborar e executar projetos de pesquisa econômica, de mercado e de viabilidade econômica, dentre outros, produzir informações econômico-financeiras para subsidiar projetos/programas na instituição; emitir pareceres técnicos pertinentes à macro e micro economia, perícias, avaliações e arbitramentos; executar tarefas relativas a orçamento financeiro e sua política de aplicação; prestar assistência aos órgãos encarregados da representação judicial do município e realizar perícias próprias da área de atuação, para fins judiciais e extra judiciais; subsidiar, colaborar na formulação de políticas públicas, na concepção de estratégias para implementação de projetos e ações decorrentes; desenvolver outras atividades afins.

As oportunidades estarão distribuídas entre as Secretarias de Urbanismo e Licenciamento; Verde e Meio Ambiente; Infraestrutura e Obras; Cultura; Secretaria Municipal de Prefeituras Regionais; e Secretaria Municipal de Gestão. Elas envolvem, mais especificamente, as áreas de engenharia civil, engenharia do trabalho, engenharia florestal, agronomia e arquitetura.


Inscrição e provas

As inscrições para o concurso da Prefeitura de São Paulo poderão ser realizadas a partir das 10h da próxima segunda-feira (15), por meio do site da Fundação Vunesp (www.vunesp.com.br), organizadora do processo seletivo. Será possível se candidatar até as 17h de 12 de novembro. O valor da taxa de inscrição é de R$ 82,20.

As provas objetiva e dissertativa serão aplicadas no dia 16 de dezembro. Informações a respeito do horário e dos locais do exame serão divulgadas, oportunamente, pela comissão de organizadores do certame.

A avaliação objetiva trará questões de língua portuguesa, raciocínio lógico, realidade municipal e administração pública, além de conhecimentos específicos.

Os candidatos aprovados na primeira etapa de provas serão submetidos, por fim, à avaliação de títulos, de caráter apenas classificatório.

Última seleção para profissionais em engenharia, arquitetura, agronomia e geologia

O concurso anterior realizado pela Prefeitura de São Paulo aconteceu em 2015, quando o cargo ainda se chamava analista de ordenamento territorial. Foram oferecidas 27 oportunidades para a área de geologia.

Organizado pela Fundação Vunesp, o processo seletivo foi iniciado com uma prova objetiva com 80 questões de múltipla escolha: 10 de língua portuguesa, 10 de raciocínio lógico-matemático, 6 de noções de informática, 7 de administração pública, 7 de realidades municipais e 40 de conhecimentos específicos.

Os candidatos ainda foram avaliados por meio de uma prova dissertativa, que cobrou a resolução de três questões sobre um tema específico inerente à carreira.

A avaliação de títulos, de caráter classificatório, com limite de 3,5 pontos, encerrou a seleção.

Concurso anterior para analista de planejamento e desenvolvimento organizacional

A última seleção realizada pela Secretaria Municipal de Finanças de São Paulo para o cargo aconteceu em 2015, em conjunto com seleções das Secretarias Municipais de Gestão, Educação e Cultura. Ao todo, foram oferecidas 178 vagas distribuídas para analista de informações, cultura e desporto – biblioteconomia, analista de planejamento e desenvolvimento organizacional – ciências contábeis e analista de planejamento e desenvolvimento organizacional – ciências econômicas.

Também organizado pela Fundação Vunesp, o processo seletivo foi composto por prova objetiva e avaliações discursiva.

O exame objetivo apresentou 80 questões de múltipla escolha: 15 de língua portuguesa, cinco de raciocínio lógico, 20 de administração pública e 40 de conhecimentos específicos. Já as provas discursivas foram divididas em três partes: uma redação, um estudo de caso e uma questão discursiva.

Fonte: Alerta Concursos

Chat online