>> Garanta seu Planejamento de Estudos clicando aqui <<



Falta pouco para ser aberto um novo concurso da SEGER/ES (Secretaria de Gestão e Recursos Humanos do Espírito Santo). O órgão divulgou, em diário oficial na segunda-feira (8), os nomes dos membros da comissão que ficará responsável pelo processo seletivo. Com isto, a publicação do edital fica dependendo apenas da contratação da banca, o que deve ocorrer já nas próximas semanas.

Autorizado pelo governador Paulo Hartung em 26 de junho de 2018, o concurso da SEGER/ES vai preencher 125 vagas: 90 para assistente de gestão e 35 para analista do executivo.

Para concorrer a assistente é preciso possuir formação de nível médio, ao passo que no caso de analista a exigência é de nível superior, sendo que são admitidos diplomas em diversas áreas, incluindo administração, ciências contábeis, direito e economia. Os salários iniciais são de R$ 2.225,82 e R$ 4.743,60, respectivamente, já incluindo o valor do auxílio-alimentação de R$ 300.

É a primeira vez que o governo realiza concurso para o cargo de assistente de gestão. A carreira foi criada pela lei complementar 677, de 2013, com jornada de trabalho de 40 horas semanais. Tem como atribuições acompanhar, controlar e executar atividades de nível intermediário relacionadas com as funções de administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, bem como as de desenvolvimento organizacional e suporte administrativo; auxiliar a chefia em assuntos de sua competência; realizar atividades que envolvam levantamento de dados; auxiliar a emissão de relatórios técnicos e informações; elaborar e conferir cálculos diversos; elaborar, revisar, reproduzir, expedir e arquivar documentos e correspondências; realizar trabalhos que exijam conhecimentos de informática; outras atividades correlatas.

Já o cargo de analista do executivo, também com jornada de 40 horas, foi criado pela lei complementar 633, de 2012. As atividades consistem em planejar, coordenar e supervisionar as atividades de sua competência; elaborar estudos e pesquisas na sua área de atuação; elaborar relatórios, compilar informações e elaborar pareceres nos assuntos relacionados a sua área de atuação; pesquisar dados e proceder estudos comparativos, bem como manter banco de dados específicos, relativos ao setor de trabalho; analisar atos e fatos técnicos e administrativos, apresentando soluções e alternativas; analisar, diagnosticar e avaliar programas, projetos e ações; manter atualizado material informativo de natureza técnica e administrativa, diretamente relacionado com as atividades desenvolvidas pelo setor onde desempenha suas atribuições; executar trabalho de natureza técnica e administrativa pertinente a sua formação, compatíveis com sua área de atuação; entre outras atribuições que constam em sua lei de criação.

A comissão do concurso da SEGER/ES será presidida pela servidora Ana Claudia Passos Santos Silva (Seger) e composta, ainda, pelos seguintes membros: Claudine Horta (Seger), Ana Maria F. Henrique Deorce (Seger), Kamilla Mota Neiva (Seger), Taisa Andrade Soares (Seger), Ticiana Lilian Zaupa (Seger), Heloiza da Rocha Rodrigues (Seger), Jorge Eduardo Francisco Cardoso (Iases), Joseani Martins Cardoso (Iases), Marleide Rodrigues da Silva (ARSP), Alieda Alves Coutinho (ARSP), Chander Rian de Castro Freitas (Iema), Jacqueline Miceli Chicralla (Iema), Carlos Lourenço Danielli Nogueira (Ipem), Indiana Nascimento Silva de Oliveira (Ipem), Rodrigo Borges Ramalho (IOPES), Camila Rodrigues Lobo (IOPES), Tamara Matos de Moura (Detran) e Paula Mageski Cardoso (Detran).

De acordo com o governador, a seleção servirá para reforçar áreas estratégicas do poder Executivo estadual. “São recomposições importantes para que o estado evolua na capacidade de dar respostas aos cidadãos. Os concursos vão permitir reforçar, com um conjunto de profissionais, áreas estratégicas do governo”, disse no ato da autorização.

Segundo a secretária da SEGER/ES, Dayse Lemos, as carreiras envolvidas no concurso são transversais e gerenciadas pelo órgão, “ou seja, são cargos que podem ser alocados nas diferentes secretarias, fortalecendo administrativamente os órgãos do poder Executivo”, explicou.

Fonte: Alerta Concursos

Chat online