>> Garanta seu Planejamento de Estudos clicando aqui <<



Questões, gabaritos e comentários:

1-B

Comentários:

O pronome “sua” em ‘sua primeira missão’ remete a Domício da Gama, pois a missão era dele, do próprio Domício, como diplomata.

2- E

Comentários:

No contexto, “suscitar divergências” foi usado no sentido de “provocar, causar discórdia”

3- D

Comentários:

Completar o quadro de fundadores era o propósito da eleição, então a preposição “para” indica finalidade no primeiro caso. No segundo, “Seguir para o estrangeiro” indica que o “estrangeiro”, o “exterior” era o seu destino geográfico, o ponto de chegada, então “para” equivale a “com destino a”.

4-B

Comentários:

Mas e Entretanto são conjunções adversativas, portanto trazem o mesmo sentido e podem ser utilizadas uma no lugar da outra no contexto.

Enquanto indica tempo; porquanto indica causa ou explicação, sendo equivalente a “porque”; portanto indica conclusão e contanto que é conectivo condicional.

5-E

Comentários:

A nova ortografia retirou o acento agudo nos ditongos abertos OI e EI que ocorriam em palavras paroxítonas, como em europeia, ideia, androide, asteroide, boia, jiboia…

Academia, Posto, Francesa e Cronista não são nem nunca foram palavras acentuadas.

6-B

Comentários:

A “passagem da canja” indica justamente que a canja “já passou” pelo prato, ou seja, já foi consumida, foi terminada.

7-A

Comentários:

A farta adjetivação é típica do texto descritivo, justamente porque a adjetivação dos substantivos é que revela sua natureza, suas características, qualidades, aparência etc…

Como temos a descrição de uma ‘cena’ estática, os verbos no presente indicam justamente a simultaneidade das ações, vistas como concomitantes, todas acontecendo ao mesmo tempo.

8- C

Comentários:

A oração “que lavam a rua” é uma oração adjetiva que se refere a “aguaceiros”. Se é adjetiva, tem função de adjetivo e, portanto, qualifica esse substantivo.

9- E

Comentários:

Em “ouvem-se raros passos…”, temos VTD+SE, contexto sintático da Voz Passiva sintética/pronominal. Então: “ouvem-se passos” equivale a “passos são ouvidos”, de forma que “passos” é o núcleo do sujeito passivo. Se o sujeito está no plural, então o verbo deve ficar no plural também para concordar com o sujeito passivo.

10- D

Comentários:

Em “ um ronco rápido e surdo, como um rugo de tambor molhado”, temos uma “comparação”, explicitada pela conjunção comparativa “como”.

Ah, por que não poderia ser “metáfora”? A metáfora também é uma comparação, mas não é explícita e se difere da figura chamada de “comparação” propriamente dita justamente por não trazer um elemento comparativo explícito. Portanto, aqui temos uma “comparação”, pois há conectivo comparativo explícito no texto.

Fonte: Estratégia Concursos

Chat online